Jabuticaba e Pitanga no Quintal

As frutas consumidas na estação certa são sempre mais saborosas e nutritivas. E agora está na época dessas duas frutinhas deliciosas: pitanga e jabuticaba!

As duas são frutas nativas brasileiras, e são geralmente cultivadas no quintal, pois a produção em grande escala se torna difícil devido à perecibilidade após a colheita.

E tem coisa melhor do que comer fruta direto do pé?

PitangaPitanga significa “vermelho” em tupi. O nome científico é Eugenia uniflora.

A época de pitanga varia de outubro a janeiro.

Dentre os nutrientes, destacam-se carboidratos, potássio, cálcio, fósforo, vitamina C e vitamina A. Além disso, é rica em carotenoides e compostos fenólicos que possuem propriedades antioxidantes.

JabuticabaJabuticaba significa “frutas em botão” em tupi. O nome científico é Myrciaria cauliflora.

De acordo com o Ceagesp, a jabuticaba ocorre nos meses de setembro e outubro.

Dentre os nutrientes destacam-se carboidratos, fibras solúveis, ferro, cálcio, fósforo e niacina (vitamina B3). Possui também grande quantidade de flavonoides (antioxidantes) porém estes estão mais concentrados na casca.

IMG_0227

Referências – Artigo “Fenólicos e carotenóides totais em pitanga”. Lima et al. Recife, 2002. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/sa/v59n3/10574.pdf – Artigo “Influência da temperatura no comportamento reológico da polpa de jabuticaba”. Sato e Cunha. Campinas, 2007. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/cta/v27n4/33.pdf – CEPLAC (Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira): http://www.ceplac.gov.br/radar/pitanga.htm – Tabelas de composição de alimentos TACO e USDA

 

Advertisements

Sal, Ervas & Especiarias

Sal Marinho

O Sal
O sal de cozinha, mais utilizado e mais conhecido de todos os temperos, é 40% composto de sódio.
O sódio é um mineral essencial para o nosso organismo, pois atua na transmissão de impulsos nervosos, na contração muscular e na regulação osmótica dos fluidos corporais.
No entanto, seu consumo deve ser controlado, pois em excesso pode causar problemas renais, hipertensão arterial e outras doenças cardiovasculares.
E não é só o sal de cozinha adicionado em casa que possui sódio! Alimentos industrializados como temperos e caldos prontos a base de glutamato monossódico, lasanhas congeladas, embutidos, salgadinhos, conservas, bolachas recheadas, refrigerantes zero, etc. são extremamente ricos neste mineral.
A recomendação de consumo segundo a Organização Mundial da Saúde é de 5g (uma colher de chá) de sal por dia por pessoa (2g de sódio). No Brasil, entretanto, consome-se mais que o dobro desta quantidade por dia!
Considerando que as doenças cardiovasculares são a principal causa de óbitos no mundo, vê-se uma necessidade urgente na redução do consumo de sódio.

E o sal marinho?
O sal marinho é o sal obtido a partir da evaporação da água do mar que não sofreu refinamento. Ou seja, além do cloreto de sódio e iodo, ele também possui traços de outros minerais. Mas atenção!  Também possui sódio, então também deve ser consumido com moderação.

Para reduzir o consumo de sal, utilizar ervas e especiarias é uma ótima opção. Podendo ser utilizadas frescas ou secas, existem diversos tipos que podem conferir cor, sabor, aroma e valor nutricional (vitaminas, minerais e antioxidantes) à diversas preparações!

Abaixo, alguns exemplos:

Ervas e Especiarias

Referências
– Guia Alimentar para a População Brasileira – Ministério da Saúde, Brasil, 2005
-Política Nacional de Alimentação e Nutrição http://nutricao.saude.gov.br/sodio.php – Acesso em outubro de 2013

Hidratação

A água é indispensável ao funcionamento adequado do nosso organismo. Todos os sistemas e órgãos do corpo utilizam água.

Dentre suas funções, podemos destacar:

  • Composição de aproximadamente 60% do nosso organismo (75% do cérebro, 75% dos músculos, 80% do sangue);
  • Controle da temperatura corporal;
  • Transporte de nutrientes e oxigênio para as células;
  • Funcionamento adequado do intestino;
  • Eliminação de substâncias tóxicas ou não aproveitadas pelo corpo;
  • Lubrificação das articulações, olhos e mucosas;
  • Hidratação da pele e cabelos;

De acordo com o Guia Alimentar Brasileiro, a privação completa de água leva à morte em poucos dias, enquanto que, na privação de alimentos, o homem pode sobreviver semanas.

Para uma hidratação adequada, é importante beber em média dois litros de líquidos por dia.
Pelo menos metade desta quantia deve ser de água pura. A outra metade pode ser substituída por chás, sucos de frutas frescas ou polpa, leite e outras bebidas sem açúcar. Alimentos ricos em água (sopas, saladas e frutas) também contribuem para a hidratação.

A quantidade de água necessária ao organismo varia de acordo com a atividade física, temperatura do ambiente, enfermidades e gravidez.

Beba pequenas quantidades de cada vez e frequentemente ao longo do dia, antecipando a sensação de sede. Dê preferência ao consumo de água nos intervalos das refeições.

Tenha sempre uma garrafinha de água com você!

Água Aromatizada

De sabor sutil e refrescante, a água aromatizada é uma boa opção para hidratar! A receita é fácil: adicione qualquer ingrediente aromático à água (hortelã, limão, laranja, cidreira, canela em pau, pétalas de rosas, etc), leve à geladeira por pelo menos uma hora e sirva!

Importante: use água de fonte limpa, tratada, fervida ou filtrada, para beber e preparar refeições, sucos e outras bebidas. A água não deve ser um veículo de transmissão de doenças!

 Referências
– Guia Alimentar para a População Brasileira – Ministério da Saúde, Brasil, 2005
– Instituto Hidratação e Saúde – www.ihs.pt – Acesso em outubro de 2013

Salada de couscous marroquino com legumes e castanha do pará

 couscous marroquino

O couscous marroquino é feito de semolina de trigo. Fonte carboidratos, pode ser um substituto do arroz, batata e macarrão.

catanha do pará

A castanha do pará é rica em gorduras insaturadas (benéficas para a saúde do coração se consumidas moderadamente), proteínas e minerais (selênio, magnésio, potássio, cálcio, fósforo…). É também poderosa fonte de antioxidantes.

A receita desta semana une estes dois ingredientes em uma deliciosa salada!

salada de couscous marroquiCategorias:
– Acompanhamento
– Vegana