(Tirando o Foco do Peso – Parte 1) Avaliação Física e Composição Corporal

Levar em consideração o indivíduo como um todo, e não só o seu peso, é o que realmente importa quando pensamos em emagrecimento.
Neste post (que é a primeira parte de duas) vamos entender por que o peso não é a medida mais importante, mas sim uma Avaliação Física completa, para que um profissional capacitado possa determinar o estado nutricional, prescrever mudanças (alimentação, comportamento e atividade física) e acompanhar o progresso do tratamento.

Para realizar essa avaliação, as seguintes ferramentas podem ser utilizadas:

Peso
O peso corporal representa em quilos a massa total de um indivíduo. Podemos dividir esse valor entre dois componentes principais:
– massa gorda – representada pela gordura;
– massa magra – representada pela água, ossos, músculos e outros tecidos e órgãos.

Índice de Massa Corpórea (IMC)
O IMC é um índice que relaciona o peso corporal com a altura do indivíduo. A partir dele podemos classificar um indivíduo como estando abaixo do peso, com peso adequado, sobrepeso ou obesidade. Esta classificação é bastante utilizada e é útil em estudos populacionais, porém em uma avaliação individualizada este valor não apresenta alto grau de confiabilidade, uma vez que, por exemplo, um atleta com uma alta porcentagem de massa muscular e baixa porcentagem de gordura ou um paciente com edema podem acabar sendo considerados obesos.

Circunferências
Com o auxílio de uma fita métrica é possível medir algumas circunferências que serão utilizadas em conjunto com outras medidas para a compreensão sobre a distribuição dos músculos e gordura em cada indivíduo. As mais comuns são: cintura, quadril, abdômen, coxa, braço (contraído e relaxado) e panturrilha.

Composição Corporal
A avaliação da composição corporal irá determinar qual a porcentagem do peso corporal se refere a massa magra e qual porcentagem se refere a massa gorda. Isso pode ser realizado de duas formas:
– Antropometria: medição, com um adipômetro, de pregas cutâneas em pontos específicos;
– Bioimpedância: equipamento que transfere uma leve corrente elétrica pelo corpo através de eletrodos em contato com os pés e mãos; pela velocidade de condução desta corrente, que é diferente em cada tipo de tecido, determina-se o percentual de gordura e de massa muscular.

Agora, vamos pensar em um exemplo:

Um indivíduo entra em uma academia de musculação com o objetivo de emagrecer. Passado determinado tempo, se pesa em uma balança comum e percebe que não só seu peso não diminuiu como aumentou.

Será que isso significa que não houve emagrecimento? Que engordou?
Não necessariamente. É possível que esse indivíduo tenha diminuído sua gordura corporal, tendo assim emagrecido, mas ao mesmo tempo, devido ao treinamento, tenha ganhado massa muscular. Um determinado volume de músculo pesa bem mais do que o mesmo volume de gordura, por isso é tão importante levar e consideração uma avaliação física completa ao invés de simplesmente focar no peso.

Pictures1

Advertisements

One thought on “(Tirando o Foco do Peso – Parte 1) Avaliação Física e Composição Corporal

  1. Pingback: (Tirando o foco do peso – Parte 2) Autoaceitação

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s