Brotos

Brotos são super fáceis de fazer e agregam um valor nutricional e vitalidade incríveis para o dia a dia. Além de que é maravilhoso acompanhar o crescimento do brotinho a cada dia que passa!
Há um tempo que agreguei germinados na minha alimentação e sempre germino sementes em casa, mas brotos foi a primeira vez que fiz. Escolhi, para começar, o de trigo e o de girassol.

Instruções para fazer, do modo como me foi ensinado pela amiga e professora Jane Susie, da Oficina Germinar:

1) Germine as sementes: 8 horas de molho em água e depois 8 horas no ar (para saber mais sobre germinação, clique aqui);

2) Preencha um pratinho raso com húmus de minhoca (não é necessário furar embaixo) e disponha as sementes por cima (não é necessário enterrar);

3) Umedeça de manhã e à noite com um borrifador de água e espere crescer!
O tempo para a colheita é de 7 a 10 dias, dependendo se estiver calor ou um pouco mais frio.

Broto de Trigo

Broto de Girassol

Outras sementes que também podem ser utilizadas para brotos são: alfafa, trevo, feijão moyashi, lentilha, feno-grego, quinoa, rabanete, gergelim, etc…
No entanto, é importante ressaltar que nem todos os brotos seguem o processo acima descrito, por isso vale se informar antes.

Vitamina de Uva e Amêndoas Germinadas

Amêndoas são ricas em aminoácidos, gorduras poliinsaturadas (que fazem bem para o coração quando consumidas em moderação) e  minerais, dos quais destaca-se o cálcio.
Uvas são ricas em carboidratos, vitaminas e minerais. Principalmente as rosadas, possuem grande quantidade de polifenóis, que por sua ação antioxidante também contribuem para a saúde do coração.
Somadas à água de coco, o resultado é uma mistura perfeita de ingredientes e sabores, super nutritiva e refrescante!

Vitamina de Uva e Amêndoas

Categorias:
– Bebidas
– Café da manhã e lanches
– Vegana

Trufa de Amêndoa e Uva Passa

A receita dessa semana é para a sobremesa: trufa de amêndoa e uva passa! Uma receita maravilhosa da alimentação viva que não utiliza açúcar e nenhum outro ingrediente ultra processado!
Ótima opção para crianças, para festinhas de aniversário e outras ocasiões especiais!

Nessa receita utilizei alfarroba, mas quem quiser pode utilizar cacau em pó (de preferência sem açúcar).
Pra quem não conhece, a alfarroba é uma vagem. É muito utilizada em substituição ao cacau em pó por aqueles que possuem alergia a este ingrediente, e também na alimentação crudívora, pois o cacau encontrado no mercado é quase sempre torrado.

Trufa de Amêndoa e Uva PassaCategoria
– sobremesa
– vegana / alimentação viva

Para variar o sabor da trufa, pode-se substituir a amêndoa por qualquer outra castanha (pará, caju, nozes, etc) e a uva passa por qualquer outra fruta seca (ameixa, damasco, tâmara, etc). Crie!

 

Suco Luz do Sol

O Suco Luz do Sol é também chamado de Suco Verde, ou Leite da Terra. Um suco de frutas, folhas, legumes e sementes, extremamente nutritivo, saboroso e refrescante. Ideal para tomar pela manhã, melhor ainda se for todos os dias!

INGREDIENTES

Maçã
Pelo menos uma por pessoa, para adoçar.

Legumes
Pepino, cenoura, beterraba, inhame, batata yakon, abóbora, etc…

Folhas verdes
Pelo menos dois tipos, uma clara e uma escura:
Alface, acelga, couve, escarola, rúcula, agrião, almeirão, azedinha, capim cidreira, hortelã, etc…

Sementes Germinadas
Um punhado por pessoa. O que eu mais costumo usar é girassol e quinoa.
(Aprenda a germinar no post anterior, Germinação)

MODO DE PREPARO

1) Lavar bem todos os ingredientes;

DSC_1055

2) Rasgar as folhas em pedaços menores, picar as maçãs e os legumes (menos o pepino, que será utilizado inteiro).

Estevan Rosa

3) Colocar todos os ingredientes no liquidificador e bater devagar com a ajuda do pepino até formar um purê.

DSC_1074DSC_1082  

4) Despejar o purê em um pano tipo voal, para coar;

DSC_1089

 5) Espremer o pano com as mãos até que todo o líquido seja extraído;

DSC_1097

6) Servir!

DSC_1114

Observação: Quando coamos o suco estamos retirando as fibras. Se você já possui um consumo de fibras elevado durante o dia, tudo bem coar o suco como ensinado acima. Caso seu consumo de fibras seja baixo, deixe algum ingrediente (as maçãs, por exemplo) para bater no final com o suco pronto e não coe.

Germinação

Germinação é o processo em que uma semente que estava dormente começa a brotar.

Consumir sementes germinadas é interessante porque:
– O teor de ácido fítico é reduzido, favorecendo a absorção de nutrientes como ferro, zinco e cálcio. A redução do ácido fítico também melhora a digestibilidade da semente;
– Muitas sementes que não seriam consumidas cruas podem agora ser consumidas sem cozimento. Isso evita que nutrientes sejam perdidos nesse processo.
– Vitalidade – sementes germinadas são repletas de vida e energia vital!

 Como germinar?

1)    Escolher e selecionar as sementes;
É importante que a semente seja de boa qualidade. Sementes quebradas, machucadas, parasitadas ou danificadas de qualquer forma não germinam!

2)   Lavar bem com água corrente;

3)   Em um recipiente, deixar de molho em água limpa;
De preferência, o recipiente deve ser de vidro,  cerâmica ou ágata. Evite madeira, metal e plástico.

Germinação (2)

4)   Escorrer a água, enxaguar bem com água corrente e deixar sem água (no ar) pelo tempo necessário.
Eu costumo deixar as sementes escorrendo bem em uma peneira e depois volto para o mesmo recipiente em que estavam antes.
Algumas sementes  (a amêndoa, por exemplo) não precisam desta etapa, elas apenas ficam de molho na água por mais tempo. Nesse caso, é necessário trocar a água a cada 12 horas.

Germinação

5)   Quando prontas, lavar novamente em água corrente e utilizar!

Germinação

A tabela abaixo indica qual o tempo necessário na água e no ar para as sementes que eu mais costumo germinar:

SEMENTE

TEMPO NA ÁGUA

TEMPO NO AR

Girassol com casca

8 h

8 h

Girassol sem casca

8 h

Linhaça

8 a 12 h

8 a 12 h

Quinoa

6 h

6 h

Gergelim

6 h

8 h

Amêndoa crua

36 h

Lentilha

8 a 12 h

8 a 12h

Em dias mais frios, a semente pode demorar um pouco mais para germinar.  O girassol, por exemplo, custa a mostrar o “narizinho”. Nesse caso, deve-se deixar mais tempo no ar, lembrando sempre de enxaguar as sementes a cada 12 horas para evitar fungos.

Vejam no site do Terrapia (escola de alimentação viva associada à Escola Nacional de Saúde Pública/FIOCRUZ) uma lista completa de sementes comestíveis através da germinação:
http://www4.ensp.fiocruz.br/terrapia/arquivos/Tabela_sementes_germinadas_e_brotos_site.pdf

No blog da Jane Susie, educadora em alimentação viva, também há uma lista com o tempo correto na água ou no ar para cada semente. Foi ela quem primeiro me ensinou a germinar sementes e fazer preparações deliciosas com elas!
http://oficinagerminar.blogspot.com.br/p/germinacao.html

Como utilizar?

 A Amêndoa germinada é simplesmente divina! Depois de pronta, devemos descasca-las e então podemos fazer leite de amêndoas (batendo-as no liquidificador com água ou água de coco), vitaminas, cremes, saladas, sobremesas vivas…

O girassol com casca é usualmente utilizado no suco verde (suco de folhas verdes, legumes, frutas e sementes), sendo a casca coada antes de servir.

A quinoa germinada pode ser utilizada pra fazer o leite de quinoa, ou no suco verde ao invés do girassol, em sopas ou para fazer o rejuvelac, uma bebida fermentada utilizada para fazer os queijos vegetais e outras preparações da culinária viva.

A lentilha germinada costuma ser utilizada em saladas, cremes, sopas… é bom debulhar antes de usar.
Mesmo se for pra cozinhar, vale a pena germinar antes para eliminar os fatores antinutricionais e melhorar a digestibilidade. Além disso, o tempo de cozimento fica bastante reduzido, preservando melhor os nutrientes.

 Brotos
Os brotos são uma etapa a mais da germinação. Os mais conhecidos são o de feijão moyashi e o de alfafa, vendidos mais comumente em mercados e quitandas. Podemos também fazer os brotos em casa, mas este é assunto para um próximo post… aguardem!

Algumas definições…

Olá! Acho legal definirmos agora alguns termos que serão frequentemente utilizados aqui neste blog:

 Alimentação Natural:

Padrão alimentar onde predominam alimentos em sua forma natural ao invés de industrializados e ultra-processados. É preferencialmente composta por alimentos integrais e orgânicos.

 Alimento Orgânico:

É aquele que não foi cultivado com agrotóxicos e adubos químicos e que é isento de drogas veterinárias, hormônios, antibióticos, radiações ionizantes e aditivos químicos sintéticos (corantes, aromatizantes, emulsificantes, etc).
Além disso, para ser orgânico o alimento não pode ser transgênico, ou seja, não pode ter sido modificado geneticamente.
A agricultura orgânica tem como objetivo ser sustentável, devendo trazer benefícios para o agricultor, para o consumidor e para o meio ambiente.

 Integral:

Cereais integrais não passaram pelo processo de refinamento. Os grãos estão inteiros, sendo assim superiores aos refinados em relação ao valor nutricional: possuem mais fibras, vitaminas e minerais.

Alimentação Ovolactovegetariana:

As carnes são retiradas da dieta, porém ainda há consumo de outros alimentos derivados de animais, como leite, ovos e mel.

 Neste blog vamos nos referir a este padrão de alimentação como Vegetariana.

 Alimentação Vegetariana estrita:

Todos os alimentos derivados de animais são retirados da alimentação.

 Veganismo:

Estilo de vida em que além de não ingerir alimentos de origem animal, seus adeptos também não consomem outros produtos como lã, seda, couro, peles e cosméticos testados em animais.

 Quando se refere à alimentação não há diferença entre os dois últimos termos, então vamos sempre chamar de alimentação Vegana aqui neste blog.

 Alimentação Viva:

Composta de frutas, verduras e legumes frescos, brotos e sementes germinadas. Também engloba preparações fermentadas e desidratadas. Não são consumidos alimentos cozidos em temperatura acima de 38ºC, processados e nem alimentos de origem animal. A proposta é aproveitar ao máximo os nutrientes e a vitalidade dos alimentos.

Referências

– Livro “Alimentação sem Carne” do Dr. Eric Slywitch – Editora Alaúde
– Site Portal Orgânico – www.portalorganico.com.br – Acesso em agosto de 2013