Chás

DSC_0007

Ótimos para aquecer o corpo em dias frios e chuvosos como hoje, os chás também hidratam e oferecem benefícios terapêuticos interessantíssimos.
No mercado, podem ser encontrados frescos ou desidratados e muitos deles são fáceis de cultivar em casa.

Modo de Preparo

Folhas e flores: Infusão
Esquentar a água até que comece a formar bolinhas, acrescentar o chá, desligar o fogo e tampar. Servir após 5 minutos.

Raízes, cascas e frutos: Decocção
Ferver a água, acrescentar o chá, tampar e deixar fervendo por 5 minutos. Desligar o fogo e servir após mais 5 minutos.

Alguns Exemplos:

DSC_0046

Boldo do Chile: de sabor levemente amargo, melhora as funções do fígado (ação colagoga e colerética).

DSC_0009

Camomila: de aroma suave e perfumado, possui ação digestiva e calmante.

Canela

Canela: recomendado para melhorar o apetite e por sua ação digestiva, em casos de cólicas leves, flatulência (gases) e sensação de plenitude (atenção: não utilizar durante gravidez).

Capim Cidreira

Capim Cidreira: possui efeito calmante e ação contra cólicas intestinais e uterinas.

Erva Doce

Erva Doce: efeito calmante e ação digestiva.

Espinheira Santa

Espinheira Santa: de sabor levemente amargo, a infusão com as folhas desta planta é maravilhosa para o estômago, aliviando os sintomas de gastrite, dispepsia e azia.

Folha de Laranjeira

Folha de Laranjeira: o chá feito com a folhas da laranjeira possui efeito calmante.

Gengibre

Gengibre: possui efeito termogênico (ajuda a acelerar o metabolismo) e ação digestiva, contra dispepsias. Recomendado também contra enjôo e náuseas (movimento, pós operatório, gravidez).

DSC_0015

Hibisco: de coloração rosa avermelhada e muito bela, o chá de hibisco possui ação termogênica, diurética (favorece a depuração do sangue, eliminando toxinas ou favorecendo a produção e eliminação de urina), antioxidante e auxilia no controle da pressão sanguínea.

Hortelã

Hortelã: indicada contra afecções do sistema digestório, como em casos de flatulência e cólicas intestinais e também como expectorante.

DSC_0022

Maçã: o chá feito com a maçã desidratada é de sabor bastante doce. Possui ação calmante, laxante, diurética, depurativa e protetora da mucosa intestinal.

Prove cada chá individualmente, e depois use a criatividade fazendo diferentes combinações de sabores e propriedades. Por exemplo, combine maçã, camomila e cidreira para um efeito calmante, ou então erva doce e gengibre para melhorar a digestão.
Aproveite o que eles oferecem de melhor!

Observações:

– Não só por ser natural é que se pode utilizar desmedidamente. Principalmente se o objetivo for terapêutico, consulte um profissional qualificado e informe-se sobre possíveis contra indicações.

– Os efeitos terapêuticos não são milagres! Combine sempre com alimentação e estilo de vida saudáveis.

 

Vitamina de Uva e Amêndoas Germinadas

Amêndoas são ricas em aminoácidos, gorduras poliinsaturadas (que fazem bem para o coração quando consumidas em moderação) e  minerais, dos quais destaca-se o cálcio.
Uvas são ricas em carboidratos, vitaminas e minerais. Principalmente as rosadas, possuem grande quantidade de polifenóis, que por sua ação antioxidante também contribuem para a saúde do coração.
Somadas à água de coco, o resultado é uma mistura perfeita de ingredientes e sabores, super nutritiva e refrescante!

Vitamina de Uva e Amêndoas

Categorias:
– Bebidas
– Café da manhã e lanches
– Vegana

Suco de Manga com Gengibre

Mangueira
” – Essa mangueira carregada de frutos está gritando um convite perfeito!
Como meninos, corremos os cinco para o terreno coberto de mangas; a árvore desprendera prodigamente os seus frutos à medida que se tornavam maduros.
– Muita mangueira nasce para não ser vista – parafraseei – e para desperdiçar sua doçura no chão de pedras.
– Nada igual à isso nos Estados Unidos, hein, Swâmiji? – disse, rindo, um de meus estudantes bengalis.
– Não – admiti, repleto de mangas e de contentamento. – Que falta senti dessa fruta no Ocidente! Sem mangas, o paraíso para o hindu é inconcebível!”
Paramahansa Yogananda em ‘Autobiografia de um Iogue’
 
Manga palmer, manga tommy, manga haden, manga espada, manga rosa… seja qual for o tipo, essa fruta certamente não desagrada ninguém. Originária da Ásia, desenvolve muito bem em qualquer clima tropical e dá frutos no verão.
Sob o aspecto nutricional, é rica em carboidratos, fibras, potássio, vitamina A e vitamina C.
Consumir é bem fácil: picada, sucos, vitaminas, saladas, molhos, sobremesas…
Minha sugestão é um suco de manga com gengibre. Super refrescante!
Suco de Manga com Gengibre

Aproveitamento Integral das Hortaliças

O desperdício de alimentos no Brasil é um dos mais elevados do mundo: 26,3 milhões de toneladassão desprezadas por ano, sendo que 20% deste número são desperdiçados no momento do preparo culinário.

Aproveitar integralmente as hortaliças é utilizar também as partes comestíveis não convencionais, como cascas, talos, folhas e sementes, de modo a diminuir o desperdício e potencializar o valor nutritivo das preparações.

São exemplos:

Folhas: brócolis, couve flor, abóbora, cenoura.

Casca: cenoura, pepino, abóbora, berinjela, batata, beterraba, laranja, abacaxi.

Talos: brócolis, couve flor, rúcula, agrião.

Sementes: abóbora, mamão.

Estas partes normalmente desprezadas possuem valor nutricional igual ou até mesmo superior ao que se consome convencionalmente. As cascas, por exemplo, possuem mais proteínas, lipídeos e fibras do que a polpa.

Observação: grande parte dos agrotóxicos é retida na casca e nas sementes dos vegetais, por isso é importante dar preferência para os orgânicos!

Para aproveitar estes benefícios, basta não retirar estas partes na hora do preparo ou então separar e utilizar depois em risotos, recheios, bolinhos, sopas, chás, sucos, etc.

O chá feito com a casca de abacaxi fica super saboroso e tem propriedades digestivas e diuréticas, auxiliando na desintoxicação do organismo e evitando a retenção de líquidos. Além disso, é uma ótima opção para aquecer o corpo neste finzinho de inverno!

Chá de Casca de Abacaxi

CATEGORIAS:
– Bebidas
– Vegana

Referências:
– ONG Banco de Alimentos
– Projeto Mesa Brasil do SESC
– Instituto Akatu