Sorvete de Atemoia

Atemóia

Originária das regiões tropicais do Peru, Equador e Colômbia, a atemoia é uma planta híbrida, resultado do cruzamento entre a cherimóia e a fruta do conde.
Cultivada no sul e sudeste do Brasil, sua sazonalidade vai de abril a agosto, de acordo com o Ceagesp.
Dentre as características nutricionais podemos destacar os carboidratos e fibras dietéticas, além da presença de um bom teor de potássio e uma pequena quantidade de cálcio e magnésio.
Sua polpa é de sabor bem doce e pode ser consumida pura, em sucos e sobremesas. Minha sugestão é fazer com ela um sorvete, natural e irresistível!

Sorvete de Atemóia

 

Hambúrgueres Vegetarianos

Hambúrgueres de Leguminosas

Já escrevi no blog antes sobre a importância das leguminosas na alimentação de vegetarianos, mas repito que são fonte importantíssima de proteínas, fibras e minerais como ferro e zinco, sendo assim essenciais para quem não consome carne.
E já que temos que consumir este grupo alimentar diariamente, é mais do que interessante variar sua forma de preparo, certo? Que tal utiliza-las para fazer hambúrgueres?
Hambúrgueres são muito interessantes e versáteis. Além de consumidos com pão, podem acompanhar um prato de macarrão, ou um prato de arroz e salada. Podem também ser congelados, o que garante uma fonte de proteína bem prática no dia em que você não tiver tempo para cozinhar.
Compartilho duas das receitas que eu mais faço em casa:

Hambúrguer de grão de bico

Hambúrguer de Lentilha

Hambúrgueres de Cereais

Além de utilizar leguminosas, você pode também fazer hambúrgueres vegetarianos utilizando como base diferentes cereais: já vi receitas que utilizam o trigo em grão, arroz integral, cevadinha, milho, quinoa, entre outros.
Compartilho agora uma receita que utiliza a quinoa, cereal de origem andina, bastante rico em aminoácidos (unidades que compõem as proteínas) e muito saboroso:

Hambúrguer de Quinoa

 Para saber mais:

Post de Setembro/2013: Leguminosas e sua importância na dieta vegetariana

– Livro Veggie Burgers Para Todo Mundo – Lukas Volger – 2014

(PANCs – Parte 1) Charutinho de folha de Pariparoba com Cogumelo e Palmito

Plantas Comestíveis Não Convencionais (PANCs) são aquelas que podem ser utilizadas para alimentação humana, mas que muitas vezes são desconhecidas, utilizadas com outro fim ou até mesmo tratadas como ervas daninhas ou invasoras.
Há algum tempo venho me interessando pelo assunto e, pesquisando, sempre me deparava com uma grande carência de informações confiáveis e oficiais.
Ano passado, entretanto, foi lançado o livro Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANC) no Brasil: guia de identificação, aspectos nutricionais e receitas ilustradas, dos autores Valdely Ferreira Kinupp e Harri Lorenzi. O livro é genial, possui mais de 300 espécies de plantas e 3 receitas para se fazer com cada uma delas!
São muitas as plantas diferentes para reconhecer e procurar pelos quintais afora, então vou escolhendo algumas mais disponíveis em minha região e cada uma que eu testar vou compartilhar aqui no blog.

A primeira escolhida foi a folha de pariparoba (Piper umbellatum L.), também conhecida como caapeba, aguaxima e catajé. Segundo os autores, é nativa em quase todo território brasileiro, crescendo espontaneamente em áreas abertas ou beira de capoeiras úmidas e semi-sombreadas. As folhas jovens podem ser utilizadas culinariamente escaldadas, salteadas e para envolver alimentos que vão ao forno (em substituição do papel alumínio). Do ponto de vista nutricional, as folhas são ricas em fibras, cálcio, ferro e potássio.

IMG_1186 IMG_1130
Uma das receitas sugeridas no livro é o Charuto de Pariparoba, que fizemos aqui em casa e aprovamos. Em sabor e aparência lembram muito as folhas de couve.

Segue a receita:

Charutinhos de Folha de Pariparoba com Cogumelo e Palmito

Ingredientes
12 folhas pequenas e 1 folha grande de pariparoba
250g de cogumelo paris picado
300g de palmito pupunha picado
½ cebola picada
½ pimentão verde picado
1 colher de sopa de azeite
2 colheres de sopa de molho de soja (shoyu)

Para o molho:
½ xícara de chá de folhas de hortelã
6 dentes de alho
1 colher de sopa de sal marinho

Modo de Preparo
Aqueça uma frigideira e adicione o azeite. Acrescente a cebola e o pimentão picados e deixe dourar. Adicione os cogumelos, o palmito e o molho de soja e refogue bem até que fiquem levemente macios. Monte os charutinhos acrescentando um pouco de recheio sobre uma folha de pariparoba e enrolando.
IMG_1131 IMG_1133
Para fazer o molho, em um pilão amasse os dentes de alho com o sal e as folhas de hortelã.
Forre uma panela grande com a folha grande de pariparoba. Disponha sobre ela uma camada de charutinhos, lado a lado, e cubra com metade do molho. Acrescente mais uma camada de charutinhos e adicione o restante do molho.
IMG_1138Acrescente água até cobrir a primeira camada de charutinhos, tampe a panela e leve ao fogo até cozinhar. Retire da panela com cuidado os charutinhos e disponha-os em uma travessa. Sirva!
IMG_1144

Quirerinha de Pinhão

Pinhão

O Pinhão é a semente da Araucária, árvore nativa brasileira, encontrada no sul do país e nas regiões mais frias do sudeste. Representante fundamental da gastronomia dos povos locais, o pinhão é altamente nutritivo: rico em carboidratos, fibras, proteínas e minerais (cálcio, fósforo, potássio, magnésio).

A receita dessa semana é especial para nutrir e aquecer o corpo por dentro, nessas noites frias de junho.

Quirerinha de Pinhão

Categorias:
– Prato Principal
– Vegana

Batata Recheada

Mais uma receita em que dá pra deixar a criatividade rolar solta: Batata Recheada. Escolha os ingredientes que você mais gosta (ou que tiver disponível) e crie diversos tipos de recheios.
Utilize diferentes legumes, molhos, queijos (“queijos” vegetais para opções veganas), temperos…
Bom apetite!

Batata Recheada

Categorias
– Prato Principal
– Ovolactovegetariana

Batata Recheada Capuchinha

Esta bela versão foi feita por uma de minhas alunas adolescentes na aula de Culinária Nutritiva… Ficou linda enfeitada com capuchinha!